Projeto ajudará pessoas de baixa renda a conseguir CNH Social em Manaus

anúncio

Projeto escola de transporte público ajudará pessoas de baixa renda a obter carteira de habilitação social em Manaus
O Departamento Estadual de Transportes do Amazonas (Detran-AM), em cooperação com a Associação Municipal da Amazônia (AAM), realizou reunião na manhã desta segunda-feira, dia 22, no Auditório Sede do Governo do Estado, localizado na Comunidade Compensa do Distrito Oeste, o prefeito do estado e a prefeitura. Longa discussão sobre trânsito e gestão municipal.

Durante a reunião, Leonel Feitoza, Presidente do Conselho de Administração do Detran-AM, lançou o projeto de parceria público-privada Escola Pública de Trânsito, tendo a Aliança de Centros de Treinamento participado do projeto, que faz parte do programa Movimento Maio Amarelo para Motoristas da Amazônia, além de fornecer transporte por meio do CNH Social. Além da formação de profissionais e especialistas em inclusão social e redução da desigualdade, visa também promover ações educativas voltadas ao exercício da cidadania no trânsito.
Segundo Leonel Feitoza, presidente do Detran-AM, a estimativa inicial era atender cerca de 10 mil pessoas que precisam de trabalho.

O diretor Leonel Feitoza explicou que o CNH Social permitirá que pessoas de baixa renda obtenham a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) gratuitamente. “A princípio, pretendemos atender cerca de 10.000 pessoas que precisam trabalhar, como mototáxis, até taxistas e motoristas de veículos pesados ​​que trabalham no estado, mas não têm condições financeiras. Para obter documentos. Principalmente é permitir que as pessoas sejam formalizadas nas instituições de transporte. Por isso, a partir de agora, vamos fortalecer ainda mais o trabalho conjunto com as prefeituras ”, enfatizou.

Municipalização

Durante o evento, prefeitos e representantes municipais do interior do estado têm a oportunidade de entender os benefícios e a importância do transporte municipal. Em discurso de Maurício Miranda Reis, consultor de transportes na Amazônia, surgiu o conceito de municipalização do transporte, ou seja, a integração dos municípios com o Sistema Nacional de Transportes (SNT). Dessa forma, o município assume a responsabilidade pelo transporte urbano ao criar uma agência executiva municipal de transporte.

Os municípios que aderirem à municipalização começarão a cobrar taxas relacionadas ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), e os municípios também cobrarão multas municipais por violações das leis de trânsito.

Outros benefícios associados à municipalização do transporte incluem redução de custos hospitalares e redução de acidentes por meio de educação mais eficaz sobre transporte e proporcionando às pessoas novas oportunidades de emprego.

 

anúncio

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
This div height required for enabling the sticky sidebar