Financiamento de automóveis: como evitar buscas e apreensões?

anúncio

O financiamento do seu carro está atrasado? O não pagamento das parcelas pode resultar na busca e apreensão dos veículos. entenda mais!

O financiamento do seu carro está atrasado?

Você já deve saber que isso pode causar muitos problemas. Então, o que devemos fazer agora?

Algumas alternativas podem ser consideradas para solucionar essa situação, mas é importante primeiro esclarecer quais possibilidades, seus direitos e técnicas podem ser utilizadas para facilitar a vida de pessoas nessa situação, evitando abusos bancários e mecanismos de financiamento.

Se você se deparar com essa situação, este artigo o ajudará a entender como funciona o processo, como evitar buscas e apreensões de veículos e até mesmo como evitar atrasos no financiamento de automóveis. Você vai verificar:

O que acontece quando estou com o financiamento de carro atrasado?
Quantas parcelas posso atrasar no financiamento de veículo antes da busca e apreensão?
O que é busca e apreensão?
Como saber se o veículo está com busca e apreensão?
Como ficou a busca e apreensão de veículo na pandemia?
Como evitar busca e apreensão de veículo?
O que acontece se o processo de busca e apreensão for adiante?
Depois da busca e apreensão o nome fica limpo?
O refinanciamento de veículo é uma solução?
Como organizar as finanças para evitar atraso no financiamento?

O que acontece quando estou atrasado para o financiamento do carro?

Quem financia veículos precisa ter muito cuidado com atrasos nos pagamentos. A nova lei de busca e apreensão de veículos promulgada em 2014 mudou algumas questões importantes.

Isso facilita os procedimentos de busca, apreensão e recuperação de veículos em caso de quebra de contrato. Desta forma, se o financiamento do seu carro ficar para trás, é mais fácil perder um imóvel.

Uma das principais regras é que, se o consumidor não quiser que seu veículo seja apreendido e vendido a terceiros em menos de três meses, não poderá atrasar o parcelamento.

Tudo isso aconteceu graças a uma ação movida por uma instituição financeira, e o dono do carro geralmente não sabe que isso está acontecendo até que o carro seja apreendido em sua casa.

Portanto, você deve ter muito cuidado e tentar pagar as parcelas em dia para evitar transtornos.

Portanto, se a parcela não for paga integralmente, o próprio veículo passa a ser garantia. Quando o banco apura alguma parcela em aberto, ou seja, quando o financiamento está atrasado, ele tem o direito de recuperar os ativos. Lembre-se de que o mesmo vale para motocicletas e caminhões, por exemplo.

Quantas parcelas posso atrasar antes da busca e apreensão?

De acordo com a nova lei de busca e apreensão de veículos, a partir do primeiro período de atraso, os bancos ou instituições financeiras podem entrar com uma ação para exigir a recuperação.

Fica acordado que isso só acontecerá após 3 parcelas subsequentes, mas não é assim que funciona. É natural que a agência tente chegar a um acordo amigável primeiro. Afinal, buscas e apreensões acarretam altos custos.

Porém, sabendo dessas informações, um pequeno atraso fará com que você perca o carro, é melhor não arriscar, certo?

O que é busca e apreensão?

A busca e a apreensão são um processo de duas etapas. No primeiro, você procura veículos com parcelas vencidas. Em segundo lugar, uma vez descoberto, imediatamente apreenda e devolva os credores.

Se o seu contrato for de leasing (leasing comercial), então temos a chamada reintegração de posse, ao invés de busca e apreensão como no financiamento de vendas fiduciárias (quando o veículo é fornecido como garantia de pagamento).

Como posso saber se o veículo foi revistado e apreendido?

Para saber se o veículo foi revistado e apreendido, é necessário preparar o RENAVAM e a matrícula. Com eles, basta acessar o site do Detran para conhecer o status do cadastro do ativo, acessar a seção “Débito, Restringir e Verificar” e informar os dados.

Há buscas e apreensões de veículos durante a pandemia?

Não há mudança na busca e apreensão de veículos durante a pandemia. Em outras palavras, esse processo pode prosseguir normalmente e você pode perder coisas boas no final. No entanto, um decreto emitido em 2020 estipula que, se o consumidor pagar em dia, as instituições devem suspender a cobrança em até duas parcelas.

Além disso, está em tramitação o projeto de lei 2513/20, que visa alterar a lei estatutária de gravames. Nesse caso, se o consumidor tiver pago pelo menos 50% do valor do financiamento, a decisão favorável de busca e apreensão será suspensa. Atualmente, a proposta encontra-se em análise na Constituição e na Comissão Judiciária e Cidadã (CCJC).

anúncio

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
This div height required for enabling the sticky sidebar