Como Quito o Financiamento e as Dívidas do Meu Carro ou Moto

/
anúncio
Advertisement

Você comprou seu carro com um longo financiamento e a crise chegou e as coisas apertaram? ESTA MATÉRIA É PRA VOCÊ OU PARA QUEM VOCÊ CONHECE .. COMPARTILHE!

Advertisement

Se você não é um sortudo que recebeu uma renda extra e vai conseguir quitar tudo de uma única vez, pagando todo o valor restante e acabando com a dívida!

Advertisement

NÃO SE PREOCUPE, você faz parte da maioria dos brasileiro que estão com algumas dividas atrasadas, e algumas pessoas estão com atraso em algumas pagamentos referentes ao veículo, como parcelas do financiamento, IPVA ou multas, caso você queira resolver este problema, leia a matéria que vou te explicar.

Enfim, são diversas as situações em que você pode quitar o financiamento ou as dívidas de seu carro, desta forma você consegue dormir e até dirigir mais tranquilo. Criei este post justamente com algumas dicas para te auxiliar a quitar todas essas pendências financeiras, e desta forma te ajuda a economizar um bom dinheiro, pagando menos juros e tendo menos dores de cabeça.

Advertisement

Como Quito o Financiamento do Meu Carro ou Moto
Sei que não é a realidade de todos, mas, quitar o restante do valor do financiamento do seu veículo pode valer muito a pena, já que a o Código do Consumidor(sim é um direito) no artigo 52, garante o direito do consumidor de descontos sobre os juros, quando você paga o valor restante das parcelas antecipadamente. Assim, a instituição financeira é obrigada a dar um grande desconto, sendo também obrigada a informar o consumidor sobre essa possibilidade, de liquidação total ou parcial do saldo devedor. Quitar o financiamento do seu veículo(carro ou moto) te trará descontos nos juros!

Ainda vou falar sobre esta quitação e seus benefícios, então ao quitar o financiamento, além de ter um alívio em seu orçamento mensal e mental, você consegue guardar o dinheiro que seria gasto com as parcelas pagando outras contas ou realmente em algum investimento, poupança rende pouco, banco digital rende mais que poupança (e é um investimento seguro) ou outras formas de investimento, você também pode criar um fundo de emergência, que poderá até mesmo ser usado no futuro para evitar um novo financiamento, quando você decidir trocar de carro ou moto, por exemplo.

Segunda opção, caso você não consiga quitar toda a dívida, mas tem um “dinheirinho” ou um dinheiro suficiente para amortizá-la(reduzir), também vale muito a pena, pois a duração do financiamento irá diminuir, e o melhor você também receberá descontos. 😀

Mas como eu faço isso? Caso você tenha algum dinheiro guardado ou consiga alguma renda extra, importante, caso não consiga quitar o financiamento, adiante(quitando) parte das parcelas, é a melhor opção, pois você vai economizar uma grande quantia de dinheiro e lembrando que esta economia sempre é o juros que você paga a mais.

Advertisement

Como você faz isso? Entre em contato com a instituição que você fechou o financiamento do seu carro ou moto, e perguntar sobre qual o valor do pagamento à vista(quitação). Como dito anteriormente, a empresa é obrigada por lei a lhe informar e concedendo um desconto sobre os juros. Esse é um direito seu, por isso não aceite uma possível negação.

A calculadora do Banco Central te ajuda nos cálculos. Dependendo do quanto você poderá pagar, o desconto pode valer muito a pena, além de diminuir o número de parcelas.

Dependendo do volume de prestação e valores que você já pagou, você pode tentar na justiça reduzir as parcelas ou até consegui quitar o carro. Sim você consegue quitar o carro, caso já tenha pago muitas prestações (veja aqui).

Pagar dívidas
Outra situação possível, esta bem pior, é caso o seu carro tenha algumas dívidas, como parcelas do financiamento ou do IPVA atrasadas, multas e etc. Nestes casos, a sua saúde financeira pode estar em jogo, já que os juros e multas cobrados por atrasos, além do acúmulo de mais custos, como multas, que podem afetar gravemente o seu orçamento, fazendo com que manter o veículo possa ser inviável.

A primeira coisa a se fazer é levantar todas as dívidas do seu carro. Some tudo o que não foi pago, como o IPVA, licenciamento, multas e parcelas de financiamento. Some todo o valor, e veja também se é possível e viável recorrer de alguma multa. Você tem um prazo de 30 dias, mas o processo é simples, e caso você tenha sucesso já terá um alívio.

O próximo passo é ver como você pode pagar essas dívidas. Para multas, você pode pagar o valor, até o vencimento, por meio da própria notificação de infração. Caso esteja vencida, o pagamento será feita pela Guia de Recolhimento de Multas (GRM), no departamento de trânsito da sua cidade ou bancos conveniados. Já para o IPVA em atraso, acesse a página da Secretaria da Fazenda e solicite uma nova guia.

Mesmo que seu carro tenha muitas dívidas, não faça nada louco. Analise todos os valores, tente negociar e encontre uma maneira de ajustar seu orçamento mensal para que você não pare de pagar novamente ou contrate novas dívidas. Desenvolva um plano de ação e tente organizá-lo para pagar todos os custos o mais rápido possível, sem novos problemas.

Por fim, considere a possibilidade de vender um carro. Se a dívida do seu carro é insustentável e você não tem a possibilidade de pagar a dívida, a melhor opção é vender o carro, resolver todos os problemas não resolvidos e se organizar para que você possa acabar em um carro novo. Use parte do valor na entrada sem enlouquecer ou cometer o mesmo erro.

VEJA TAMBÉM:
Como funcionam as Ações de Revisão de Juros de Financiamento de Carros ou Motos

Advertisement
anúncio

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
This div height required for enabling the sticky sidebar