Cinco motocicletas que devem chegar ao Brasil em 2022

PUBLICIDADE

Após um breve mas necessário descanso, retomaremos a aceleração no MOTOCICLISMO Brasil em 2022. Nada melhor do que falar do que gostamos nos primeiros quilômetros do novo ano: as motocicletas.

Por isso fizemos uma lista de cinco bicicletas e apostamos que devem chegar nos próximos 365 dias.

Alguns deles já foram confirmados pela marca, enquanto outros indicam que a sua chegada é apenas uma questão de tempo. Sem mais delongas, veja abaixo quais bicicletas são:

Royal Enfield Classic 350

A nova geração do Royal Enfield Classic, que será lançada no exterior em 2021, também é produzida na nova plataforma J1D, que estreou no modelo Meteor 350 lançado no meu país em meados do ano passado.

Da cruiser – que já é a moto Royal Enfield mais vendida do Brasil – ela também herda o motor, que é uma injeção monocilíndrica de 349 centímetros cúbicos eletrônica e refrigeração mista e entrega potência máxima de 20,2 cv a 6.100 rpm e 2,76 kgf.m de torque em 4.000 giros, propulsor ligado a uma transmissão de cinco velocidades.

Royal Enfield Classic está equipado com rodas dianteiras de 19 polegadas e raios de 18 polegadas ou rodas de alumínio, freios a disco e um novo sistema de amortecimento. Seu painel ainda é analógico, mas integra um display LCD e o sistema de navegação Tripper da Royal Enfield.

Triumph Tiger 1200

Estamos a falar de uma das motos que se encontra confirmada para o nosso mercado. Exibido pela Triumph no exterior nas últimas semanas de 2021, tem previsão de chegada ao Brasil no primeiro trimestre deste ano – um dos maiores mercados consumidores da série Tiger no mundo.

Em termos de aparência, a nova geração do Triumph Tiger 1200 está disponível em 5 versões: entry, GT, rally e explorer (GT Explorer e Rally Explorer) mais propostas off-road. Por outro lado, a versão Explorer possui um tanque de combustível maior com capacidade para 30 litros de combustível, enquanto nas outras versões, o tanque de combustível “apenas” comporta 20 litros.

Tudo isso é movido por um novo motor de três cilindros chamado T-Plane. É um propelente derivado do Speed ​​Triple RS com capacidade cúbica de 1.160 cm³ e foi modificado para a proposta aventureira da série Tiger. O dispositivo é mais potente que a geração anterior, com uma potência máxima de 152 cv a 9.000 rpm e um torque máximo de 13,3 kgf.m a 7.000 rpm, em comparação com 141 cv e 12,4 kgf.m em seu antecessor.

O quadro também mudou, sendo mais fino e 25 kg mais leve que a geração anterior. Em diferentes versões de equipamentos eletrônicos, são seis modos de direção, um centro inercial que controla o acionamento do ABS, câmbio rápido, radar de ponto cego e sistema de monitoramento da pressão dos pneus.

Kawasaki Z650RS

As marcas japonesas já expuseram os modelos da Kawasaki Hyundai Classic aqui no mercado internacional, e eles chegarão ao meu país no segundo semestre deste ano. Sua chegada faz parte da comemoração do 50º aniversário do lançamento global do primeiro modelo da série Z.

O Z1 foi lançado em 1972, também conhecido como 900 Super Four, e marcou a chegada de uma era devido ao seu motor carburador DOHC de quatro cilindros refrigerado a ar, responsável por aproximadamente 85.000 motocicletas produzidas durante seu período de fornecimento.

O novo Z650RS foi lançado em outubro do ano passado e entrou no mercado global para expandir a série clássica moderna da Kawasaki, seguindo a mesma fórmula aplicada à sua “irmã mais velha” Z900RS: visual retrô e suíte de tecnologia moderna.

Para o novo Z650RS, será utilizado o motor Z650 de dois cilindros, um dispositivo de refrigeração líquida de 649 cm³ que pode fornecer 68 cv a 8.000 rpm, 6,7 kgf.m de torque a 6.500 rpm e integra uma transmissão de seis velocidades.

Ducati Multistrada V4

O CEO da Ducati do Brasil, Diego Borghi, foi lançado na Europa em 2020 e deve aparecer em nosso mercado em 2022. A data exata de seu lançamento não foi confirmada.

Mas se a história se repetir – assim como o Street Fighter V4, que foi lançado lá no final de 2019 e chegou aqui no final do ano passado, o que significa dois anos de intervalo – teremos aqui em 2022.

A Ducati Multistrada V4 é movida pelo novo motor Granturismo V4, que se destaca pela leveza, alto desempenho e capacidade de estender os intervalos de manutenção para 60.000 quilômetros. Ele foi adaptado ao padrão Euro5, tem um volume de 1.158 cm³, pode fornecer 170 cv a 10.500 rpm e pode fornecer um torque máximo de 12,7 kgf.m a 8.750 rpm.

O chassi também foi modificado, com a suspensão conectada a um chassi monocoque de alumínio e uma estrutura de treliça de aço no chassi auxiliar traseiro. Existem dois tipos de rodas de liga leve, 19 “e 17”. Os raios podem ser substituídos e são fornecidos como opção.

Honda NC 750X DCT

Essa é uma das três inovações que a Honda deve trazer ao país em 2022. A marca anunciou que o crossover, o CB 1000R exposto e o maxiscooter X-ADV serão atualizados.

A NC 750X não recebeu a atenção da Honda por vários anos, e agora esta moto terá novos recursos muito interessantes, como opções de caixa de câmbio DCT e novos designs, que a farão parecer mais moderna. O motor deve permanecer o mesmo, um gêmeo de 745 cm³, mas será atualizado para torná-lo mais potente e fornecer melhor transmissão de torque.

A capacidade do porta-malas do NC 750X (instalado na posição de tanque de combustível de outras motocicletas) passará de 22 litros para 23 litros. O painel LCD deve ser redesenhado para melhor visualizar as informações e gerenciar o controle de tração e outros recursos eletrônicos.

PUBLICIDADE

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
This div height required for enabling the sticky sidebar